Fortune Ox

Desempenho do frango (vivo e abatido) na 13ª semana de 2021, passagem de março para abril

Publicado em 05/04/2021 08:14

Depois de encerrar março com um valor inferior ao de abertura do mês e obter incremento de preço que não chega a meio por cento, o frango abatido entrou em abril (apenas um dia de negócios) valendo 2,21% menos que em março.

Porém, neste mês, o que deve chamar a atenção de analistas econômicos e sobretudo dos grandes meios de comunicação é a variação anual de preços obtida tanto pelo frango abatido como pelo frango vivo. Que, no caso do abatido – e consideradas apenas as negociações do dia primeiro – gira em torno de 50% e, para o frango vivo (dois dias de negociações, 1 e 3), já supera os 60%.

Neste caso, poucos irão lembrar que, um ano atrás, no primeiro ato de isolamento social imposto pela pandemia, os preços do frango retrocederam a um dos mais baixos níveis da década. Ou seja: os índice são altos porque as bases são baixas. E como caem ainda mais no decorrer do mês (para o frango abatido, o fundo do poço foi registrado em maio), as diferenças irão aumentar com o avançar do mês.

Mas, voltando ao desempenho dos dois produtos na semana que passou, o que se observou é que a chegada da Páscoa não apresentou qualquer alteração na comercialização do frango abatido, que apenas deu breves sinais de estabilização entre o final de um mês e o início de outro.

Espera-se algo mais para esta semana, já que os salários começam a chegar ao mercado. No entanto, deve-se contar mais com reposição de estoques do que com a dinamização das vendas.

O frango vivo, por seu turno, segue com o preço estabilizado em R$4,70/kg, valor que chega ao trigésimo dia de vigência nesta terça-feira, 6 de abril. Ou seja: segue imutável às variações do frango abatido, o que pode indicar que sua oferta é limitada, sem excedentes. No entanto, isto sendo verdadeiro, qualquer melhora na comercialização do abatido deve abrir espaço para novos reajustes de preço.

Neste caso, não custa lembrar que já em fevereiro o custo levantado pela Embrapa Suínos e Aves já chegava aos R$4,89/kg. Como, de lá para cá, o custo só fez aumentar, os reajustes, mais do que necessários, são imprescindíveis.

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    Fortune Ox Mapa do site