goodgamestudios

Milho fecha 4ªfeira com leves altas na B3 e acima dos R$ 80,00

Publicado em 05/04/2023 16:47
Chicago fica estável à espera das exportações do USDA

Logotipo goodgamestudios

A quarta-feira (05) chega ao final com os preços futuros do milho contabilizando movimentações positivas na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações flutuaram na faixa entre R$ 80,17 e R$ 82,23. 

O vencimento maio/23 foi cotado à R$ 80,17 com ganho de 0,46%, o julho/23 valeu R$ 80,49 com elevação de 0,86%, o setembro/23 foi negociado por R$ 80,40 com valorização de 0,93% e o novembro/23 teve valor de R$ 82,23 com alta de 0,51%. 

O plantio da segunda safra de milho está prestes a ser encerrado no Brasil, com menos de 4% das lavouras restantes pelos últimos dados divulgados pela Conab. Esse movimento de fim de plantio ajudou a pressionar os preços do milho no mercado brasileiro nos últimos dias.  

O Analista da Céleres Consultoria, Enílson Nogueira, destaca que, apesar do atraso no plantio, o clima nos últimos 60 ou 80 dias foi positivo nas principais regiões produtores e que agora o tamanho da produção será definido pelas condições climáticas dos próximos 30/45 dias. 

 

Diante disso, o analista separa o futuro dos preços no Brasil em dois cenários distintos. O primeiro deles, que é o mais esperado pelo mercado, traz produção na casa de 100 milhões de toneladas e mais pressão nos preços para maio, junho, julho e agosto, em um movimento semelhante ao registrado pela soja neste primeiro trimestre de 2023.  

Já o segundo deles, apresenta problemas de produção na safrinha e a possibilidade de uma sustentação aos preços no Brasil. Porém, mesmo neste cenário, Nogueira ressalta que ainda haverá pressão vinda de fora, diante da expectativa positiva de safra dos Estados Unidos. 

No mercado físico brasileiro, o preço da saca de milho teve uma quarta-feira negativa, sem movimentações positivas sendo registradas pelo levantamento realizado pela equipe do goodgamestudios. Já as desvalorizações apareceram em Londrina/PR, Marechal Cândido Rondon/PR, Pato Branco/PR, Sorriso/MT, Eldorado/MS, Itapetininga/SP, Campinas/SP e Porto de Santos/SP.  

Confira como ficaram todas as cotações nesta quarta-feira 

De acordo com a análise diária da Agrifatto Consultoria, “a maior oferta no mercado, enquanto compradores estão retraídos na espera de melhores oportunidades, segue pressionando o milho, em Campinas/SP o cereal caiu para a casa dos R$ 81,00/sc”.   

Mercado Externo 

A Bolsa de Chicago (CBOT) finalizou a quarta-feira com os preços internacionais do milho futuro praticamente inalterados. 

O vencimento maio/23 foi cotado à US$ 6,52 com queda de 1,00 ponto, o julho/23 valeu US$ 6,27 com perda de 0,50 pontos, o setembro/23 foi negociado por US$ 5,69 com estabilidade e o dezembro/23 teve valor de US$ 5,60 com alta de 0,75 pontos. 

Esses índices representaram baixas, com relação ao fechamento da última terça-feira (04), de 0,15% para o maio/23 e de 0,16% para o julho/23, além de estabilidade xara o setembro/23 e para o dezembro/23. 

O site internacional Successful Farming destaca que os contratos futuros de milho terminaram estáveis em Chicago, após oscilarem entre altas e baixas ao longo desta quarta-feira. 

O analista da Farm Futures, BenPotter, aponta que o mercado aguarda agora o relatório de exportações que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) deve divulgar nesta quinta-feira (06), projetando vendas de milho variando entre 31,5 milhões e 68,9 milhões de bushels (entre 800,1 mil e 1,75 milhões de toneladas) na semana encerrada em 30 de março. 

 

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
goodgamestudios

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    goodgamestudios Mapa do site